Os sacramentos da fé

“Eles eram perseverantes em ouvir o ensinamento dos apóstolos, na comunhão fraterna, na fração do pão e nas orações”. (Atos 2,42).

O sacramento é sinal visível da graça invisível de Deus. Um sinal pleno. Ele contém a graça que significa um sinal eficaz, pois comunica a graça que contém.

A vida inteira de Jesus foi uma “liturgia”, um culto agradável ao Pai e uma vida dedicada à salvação da humanidade. Nosso rito também eve expressar e manifestar nossa vida. Assim como Jesus é a imagem visível do Deus invisível (cf Cl 1,15), nós somos chamados, enquanto discípulos de Cristo, a ser testemunhas de que ele habita em cada um de nós e entre nós.

Os sacramentos: Vida de Cristo para sua Igreja

Os sacramentos a Igreja são uma realidade viva e que nos entusiasma, motivo de contínua ação de graças para nós católicos. Nos sacramentos, a promessa divina e estar presente em nós, revela em Cristo Jesus, torna-se mais próxima, faz-se quase visível e palpável. Ela penetra em nosso coração e suscita uma resposta ativa, que nos liberta e nos faz testemunhas o amor e Deus e membros vivos da Igreja.

A celebração dos sacramentos abrange as principais etapas e nossa existência como cristãos. O nascimento e a entrada na Igreja (Batismo), a passagem da infância para a maturidade da fé (Crisma), a alimentação e a bebida, força e sustento na caminhada (Eucaristia) o retorno à casa paterna quando a abandonamos (Reconciliação), o compromisso com a construção da família e da comunidade eclesial (Matrimônio), a enfermidade e a velhice (Unção dos Enfermos). Todo esses acontecimentos importantes da vida são santificados pela graça de Deus, através da celebração dos sacramentos que Cristo nos deixou.

OBS: O tema terá continuidade.

Ir. Maria Rita – SMR

Fonte: Sou Católico: Vivo a minha fé – Publicações a CNBB subsídio n. 02. Bíblia Edição Pastoral. Paulus.12007208_865918913492451_1974555707_n (1)

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.